Meningite: como reconhecer os sintomas

Meningite: como reconhecer os sintomas

- em Saúde
197
0
@PBPE

No início a meningite pode parecer uma gripe. É fundamental estar atento: dores no pescoço, náuseas e febre são sinais de alerta de uma doença que pode levar à morte ou deixar sequelas graves.

O que é a meningite?

A meningite é uma inflamação das membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal (conhecidas por meninges). É mais frequente na infância — 70% dos casos ocorrem antes dos cinco anos — e provoca sequelas permanentes em 25% dos sobreviventes. Como é uma doença que atinge um centro nevrálgico do corpo, pode deixar lesões graves. As mais comuns são:
 Perda de audição;
– Problemas de memória e concentração;
 Dificuldades de aprendizagem;
 Epilepsia;
 Perda parcial ou total de visão;
 Problemas motores e dificuldades de equilíbrio.

Causas

A meningite pode ser provocada por bactérias, fungos ou vírus. Em alguns casos, mais raros, pode resultar de reações medicamentosas ou outras doenças sistémicas.

Tipos de meningite

Há vários tipos de meningite, mas a bacteriana e a viral são as mais comuns. “A distinção entre a etiologia viral e bacteriana é importante, porque a segunda está associada a maior morbilidade e mortalidade e requer tratamento urgente”, sublinha José Paxiuta, médico de Medicina Interna do Hospital de Cascais.

  • Meningite bacteriana

É a forma mais grave da doença. Transmite-se pelo meio ambiente — é contagiosa — e é causada por bactérias como:
 Streptococcus pneumoniae
Uma das mais frequentes, por vezes associada à pneumonia;
………..
 Neisseria meningitides
Mais frequente em crianças e jovens adultos; em alguns casos leva a alterações cutâneas das extremidades e mucosas;
………..
 Haemophilus influenzae
Atinge maioritariamente crianças, mas pode afetar adultos com diabetes, anemia falciforme, SIDA; pode surgir associada ao alcoolismo;
………..
 Listeria monocytogenes
Mais comum em pessoas com idades extremas (recém-nascidos ou idosos) e em doentes com problemas imunológicos, associados a uma intoxicação gastrintestinal (comida contaminada).

  • Meningite viral

Nestes casos a meningite é provocada por um vírus, normalmente o herpes simplex. É um tipo de meningite menos grave do que a bacteriana, com uma taxa de mortalidade mais baixa também.

  • Meningite fúngica

Resulta da propagação de um fungo, particularmente em doentes imunocomprometidos.

  • Outros tipos

Há outras formas menos frequentes da doença, como a meningite causada por parasitas (surge em países em vias de desenvolvimento), a que tem origem em alguns fármacos ou a que pode ser provocada por tumores.

Sintomas

Muitas vezes os primeiros sintomas são semelhantes a uma gripe. Por isso, diz o especialista, é fundamental estar atento e reconhecer os sinais. A maioria das pessoas com meningite apresenta:
 Febre;
………..
 Dor de cabeça;
………..
 Rigidez da nuca (dor e dificuldade em movimentar o pescoço).

Em alguns casos podem aparecer:
 Náuseas;
………..
– Vómitos;
………..
 Alterações do estado de consciência;
………..
 Convulsões;
………..
 Alterações da pele como erupções cutâneas;
Nota: na meningite viral os sintomas podem ser ligeiros; na bacteriana tendem a ser mais intensos.

O que fazer

“Todos os doentes com sinais de alarme devem recorrer à urgência para serem observados”, alerta José Paxiuta. Serão depois encaminhados para especialistas em medicina interna ou pediatria, consoante a idade.

Diagnóstico

A colheita de líquido cérebro-espinhal, que banha as meninges, é essencial para determinar a etiologia (origem) da meningite. Este exame é realizado através de uma punção lombar (uma picada na região lombar), feita pelo médico com recurso a anestesia local. Por vezes, é necessário realizar um exame de neuroimagem ou uma tomografia computadorizada (TC) da cabeça para excluir complicações, antes da punção.

Como complemento, é feito também um exame físico, que pode revelar sinais de irritação das meninges, como o sinal de Kernig (dor nas costas com a extensão dos joelhos sobre a coxa fletida), e o sinal de Brudzinski (flexão passiva do pescoço que leva a uma flexão espontânea da coxa e joelhos).

Tratamento

É adequado ao tipo de meningite. Se for bacteriana, por exemplo, obriga à toma de antibióticos o mais rapidamente possível.

Como evitar a propagação da doença

Se tiver uma forma de meningite contagiosa ou conhecer alguém com a doença, tome as seguintes precauções:
 Não partilhe copos, pratos e talheres;
………..
 Não divida alimentos ou bebidas;
………..
 Lave as mãos frequentemente;
………..
 Evite contactos próximos (beijos e abraços);
………..
 Reforce a higiene na cozinha (lave muito bem a fruta e os legumes, por exemplo);

A vacina

Uma das formas de prevenção passa pela vacinação. Algumas vacinas evitam a meningite por meningococo, pneumococo e haemophilus e são administradas na infância. Consulte o seu médico para mais informações.

 

 

SAUDEBEMESTAR

Comente Pelo Facebook

Deixe Sua Opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também:

Grupo protesta na Lagoa contra preço da passagem de ônibus em JP

Com carros de som e apitaço, um grupo