Estruturas montadas no percurso do Galo da Madrugada são impedidas de funcionar após vistoria

Estruturas montadas no percurso do Galo da Madrugada são impedidas de funcionar após vistoria

- em Pernambuco
74
0
@PBPE

Segundo bombeiros, cerca de 20 locais inspecionados foram condenados. Trajeto vai do Forte das Cinco Pontas até a Rua do Sol.

O trajeto, na área central do Recife, por onde passará o Galo da Madrugada no dia 10 de fevereiro foi vistoriado nesta quarta-feira (10). De acordo com o chefe de fiscalização do Corpo de Bombeiros, coronel Erick Aprígio, cerca de 20 camarotes e estruturas montadas foram impedidos de funcionar no dia do bloco por apresentarem risco a segurança dos foliões.

“Essa fiscalização ocorre todo ano. Nela, verificamos a necessidade de poda de árvores, além de acessos, buracos e desníveis na via. Nesse ano, percebemos 20 camarotes e estruturas montadas de forma irregular. Vimos também barraqueiros que não estão cadastrados na prefeitura [do Recife]”, pontuou o coronel, apontando que cerca de 200 locais foram vistoriados.

O percurso tem 4,5 quilômetros e vai do Forte das Cinco Pontas até a Rua do Sol. Além do Corpo de Bombeiros, participaram da fiscalização a Guarda Municipal, Controle Urbano do Recife, Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb), Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE), Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e as polícias Militar e Civil.

Vistoria identificou buracos e desníveis ao longo do trajeto do Galo da Madrugada, no Recife (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)

Vistoria identificou buracos e desníveis ao longo do trajeto do Galo da Madrugada, no Recife (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)

Durante a vistoria, o Corpo de Bombeiros também negou uma solicitação de mudança no trajeto do Galo. O chefe de fiscalização da instituição explicou que a autorização não foi concedida por questões de segurança.

 “O pedido era para que os trios, que vem da Avenida Dantas Barreto, pegassem uma via local para acessar a Avenida Guararapes. Isso não será possível pelo estreitamento da via. É um espaço muito estreito para a quantidade de foliões e a passagem dos trios”, completou Erick Aprígio.

O percurso volta a ser vistoriado mais duas vezes antes da saída da agremiação, tida pelo Guiness Book como o maior bloco de Carnaval do mundo. A primeira acontece na última semana de janeiro e a última, quatro dias antes do Galo da Madrugada. “Ainda faremos o pente fino. Uma delas será em cima de um trio elétrico. Todo esse trabalho é para garantir a segurança do folião”, finalizou o coronel.

G1

Comente Pelo Facebook

Deixe Sua Opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também:

Órgãos de saúde confirmam presença de parasita transmissor da Doença de Chagas em açaí

Após análises em laboratório, a Fundação de Medicina Tropical