Saiba quais auxiliares de Cartaxo vão deixar pasta para se dedicar a 2018

Saiba quais auxiliares de Cartaxo vão deixar pasta para se dedicar a 2018

- em Paraíba
50
0
@PBPE

2018 está chegando e com ele a preparação para mais uma eleição estadual. Na prefeitura de João Pessoa, vários auxiliares já começam a esvaziar as gavetas.

Uns devem deixar o posto já agora, em dezembro de 2017, já outros devem esperar até o prazo final para a desincompatibilização do mandato.

Na lista estão os secretários Carlos Batinga (PSC), Geraldo Amorim (PSD), Olenka Maranhão (PMDB), Jutay Menezes (PRB), Durval Ferreira (PP) e Diego Tavares (SD).  Dois deles (Jutay e Amorim) miram uma vaga na Câmara Federal. Os demais sonham com o gostinho do mandato na Assembleia Legislativa da Paraíba.

Um dos mais apressadinhos para voltar ao contato com os colegas é o vereador Durval Ferreira (PP). Essa semana ele visitou o parlamento e deu declarações que estava voltando em breve ao posto.

Atualmente quem está na sua vaga é a vereadora Helena Holanda (PP), que disse que ainda não foi informada de seu retorno. “O vereador Durval Ferreira nada conversou comigo sobre a sua volta. Eu só soube através da imprensa. Ele veio aqui, me cumprimentou, elogiou meu trabalho, mas não falou na volta.

Já o pastor Jutay Menezes, que é deputado estadual licenciado e atualmente está a frente da Secretaria de Esportes da prefeitura, avisou que só retornará ao mandato em abril do ano que vem, tranquilizando o suplente Emano Santos.

Além dos auxiliares, o próprio prefeito Luciano Cartaxo (PSD) também deve deixar o mandato para se preparar para a disputa pelo Governo da Paraíba.

Em seu lugar assume em definitivo o vice prefeito Manoel Júnior (PMDB), que vai realizar o sonho de, pela primeira vez, ser prefeito constitucional da Capital da Paraíba.

 

 

 

PBAGORA

Comente Pelo Facebook

Deixe Sua Opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também:

Comer queijo diariamente ajuda a prevenir infarto, diz estudo

Segundo pesquisa, “dose” considerada eficaz é de 40